03 Abril 2007

Remissão de Pecados

"E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." Heb 9:22

Não há remissão de pecados sem derramamento de sangue, porquê?

No versículo acima indicado, Paulo relembra-nos que para “apagar” pecados apenas serve o sacrifício de vida, a morte de algo puro e inocente. Não será esta prática algo cruel e “desumano”? E é mesmo! Mas note-se que pecar o é igualmente... Ou seja, podemos ver pela “violência” do acto de remissão a gravidade do acto de pecar. Pecar é algo sério, tão sério e definitivo como a própria morte! E por isso Deus pede o sacrifício, o derramento de sangue, a morte como justificação do pecado. E quem está a ser cruel, Deus que pede a morte como justificação, ou os pecadores, que conhecendo a consequência do seu pecado, pecam ainda assim?

Porquê a necessidade de no antigo testamento, sacrificar animais como forma de remissão de pecados?

A primeira resposta que me ocorre é que Jesus ainda não tinha executado o plano de salvação. De qualquer modo reflectamos melhor acerca da tradição do antigo testamento:

1º – Antes de matar o animal o pecador tinha de tomar consciência do seu pecado

2º – Matar um animal para remissão de pecados era um acto público e notado por todo o povo

3º Naquele tempo, o povo mantinha animais para o seu próprio sustento, quer directamente para a alimentação quer para obtenção de produtos variados como a lã das ovelhas, como para servir de moeda de troca. Matar um animal era algo que tinha consequências reais e que se iriam reflectir mais tarde na própria vida da pessoa e até mesmo da sua família.

4º – Matar um animal inocente por culpa própria é algo que tem de marcar, que deveria levar a prometer “este é o último, não volto a fazer, não quero que mais nada ou ninguém morra por minha culpa”

5º A violência do acto em si deveria ser algo que desmotivasse a repetição de acções semelhantes, bem como deveria servir de exemplo e lembrança ao resto do povo.


E nos dias de hoje?

Após o sacrificio, a morte de Jesus na cruz do calvário, foi abolida a necessidade do sacrifcio de animais, pois Jesus é o cordeiro sacrificado que justifica o pecado de todas as pessoas que aceitem o seu sacrificio. Mas para que este sacrificio apague (ou justifique) os teus pecados (e os meus) existem condições:

1º tens de reconhecer que pecaste

2ºtens de aceitar sacrificio de Jesus na tua vida, publicamente. Esta parte é muito importante... muitas pessoas “têm a sua fé”, mas são incapazes de a defenderem, de dar a cara, o coração, o corpo ... por ela! São apenas simpatizantes, mas simpatia não chega, é necessário compromisso, reconhecimento público: “Jesus é o cordeio que apaga os meus pecados!

3º A justificação dos teus pecados através de Jesus tem consequências, mas estas são diferentes das do velho testamento:

  • "Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre." (Jo 7:38)

  • "Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome." (Jo 20:30)

  • "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida." (jo5:24)

  • "E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa." (At 16:31)



4º Ao nos lembrarmos do sacrifício de Jesus, algo tem de mudar na nossa vida. Em consciência temos de tomar a decisão de não pecar mais! Cada vez que pecamos devemos sentir a dor que Jesus passou para pagar mais este erro na nossa vida (“Jesus, não quero mais que seja necessário pregar-te numa cruz por minha culpa”)

5º A tua atitude deverá servir de exemplo para quem te rodeia. Através de ti, outros deverão ser levados a reconhecer que só Jesus é o perdão dos pecados!

No final desta reflexão tenho ainda de realçar mais uma diferença entre a justificação do velho testamento e da dos nossos dias - A morte de Jesus não foi permanente – Ele ressuscitou! Jesus não é apenas o cordeiro que apaga os teus pecados ... Jesus oferece não só a justificação, mas toda uma vida nova e mais tarde a vida eterna, junto a si, no paraíso!

2 comentários:

Pr. Ubira disse...

Muito bom, este tema sobre a seriedade do pecado e o alto preço pago por ele sumiu de alguns pulpitos, hoje pessoas se dizem cristãs sem nem o saber porque. Que Deus continue a bençoando.

Pr. Ubira disse...

Muito bom, este tema sobre a seriedade do pecado e o alto preço pago por ele sumiu de alguns pulpitos, hoje pessoas se dizem cristãs sem nem o saber porque. Que Deus continue a bençoando.